Museu boliviano abre exposição em homenagem aos 85 anos de Roberto Bolaños

Ator mexicano criador e intérprete dos personagens Chaves e Chapolín ganha exposição onde outros artistas apresentam trabalhos inspirados nele

Por O Dia

Bolívia - O Museu de Arte Contemporânea Plaza de La Paz inaugura nesta quarta-feira uma exposição em homenagem aos 85 anos do comediante mexicano Roberto Gómez Bolaños, o eterno "Chaves", na qual 30 artistas bolivianos exibem obras inspiradas na trajetória do artista.

Daniela Vera, coordenadora do Museu, explicou à Agência Efe que "os artistas selecionados aceitaram o desafio (de se inspirar em Bolaños), mas não deixaram suas técnicas e ideias de lado".

Um desses trabalhos é o do artista Alberto Medina, que, por exemplo, optou por fazer uma pintura a óleo, intitulada "A Turma do Chaves no Carnaval de Oruro 2014".

Roberto Bolonos%2C criador e intérprete de Chaves e ChapolínEFE

Na obra de Medina, os personagens do "Chaves" figuram como dançarinos da chamada "Diablada", uma dança típica do carnaval do departamento boliviano de Oruro que foi declarada como Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade pela Unesco.

Além disso, a obra também inclui uma imagem da Virgem do Túnel, a padroeira dos mineradores bolivianos.

Outra das interpretações artísticas de "Chaves" que poderão ser vistas em La Paz é um quadro do rosto do ator realizado com folhas de coca, consideradas sagradas na cultura andina.

A mostra em questão também exibe o famoso barril do Chaves, que, na exposição, aparece decorado com a wiphala, um quadriculado multicolorido que identifica os indígenas do planalto e que é reconhecida como um símbolo nacional na Constituição promulgada em 2009.

De acordo com a coordenadora, a inauguração da exposição também terá um cardápio de acordo com a série, ou seja, repleto de suco de tamarindo e sanduíche de presunto.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência