Síria: Retirada de civis em Homs é interrompida por disparos de grupo armado

Nesta quarta, onze mulheres, idosos e menores de idade deixaram bairros que estão nas mãos da oposição. Não está descartada retomada da retirada de civis nesta quinta-feira

Por O Dia

Líbano - A retirada de civis do arrasado centro histórico de Homs, no centro da Síria, foi interrompida, pouco após ter recomeçado nesta quarta-feira, por disparos de um grupo armado,disse à Agência Efe o governador da província Talal Barazi.

Onze mulheres, idosos e menores de idade deixaram nesta manhã os bairros de Bustan al Diuan e Hamidiye, que estão nas mãos da oposição e cercados pelas forças do regime, explicou.

O governador não descartou que a retirada seja retomada nesta quinta-feira ou nos próximos dias.

Ao longo da semana passada, mais de mil pessoas saíram de Homs durante uma trégua humanitária entre o regime e os rebeldes, que coincidiu com a segunda rodada de negociações de paz entre as autoridades e os opositores em Genebra, que terminou no sábado sem qualquer acordo.

No último dia 14, a porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur), Melissa Flemming, ressaltou que aproximadamente 2.500 pessoas em Homs precisavam ser retiradas urgentemente para receber atendimento humanitário.

"É o que sabemos pelas informações recebidas das 1.400 pessoas que já saíram de Homs", ressaltou a porta-voz em entrevista coletiva em Genebra.

A ONU calcula que nessa parte da cidade, cujo centro velho está cercado pelo exército desde junho de 2012, há cerca de 4 mil pessoas.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência