Por karilayn.areias

Rio - Uma apresentadora americana pediu demissão ao vivo do canal russo Russia Today (RT) na noite da última quarta-feira. Segundo Liz Wahl a decisão foi tomada, pois ela não poder fazer parte de uma televisão financiada pelo governo da Rússia que encobre as ações de Putin.

Apresentadora americana que trabalhava em canal de TV russo pediu demissão ao vivo Reprodução Internet

"Tenho orgulho de ser americana e acredito na divulgação da verdade", afirmou a jornalista durante o noticiário emitido a partir das instalações da RT em Washington, nos EUA. Ela também explicou aos telespectadores como os avós fugiram da perseguição soviética durante a revolução húngara de 1956 e se disse orgulhosa de ser americana.

Depois do ocorrido, a TV divulgou um comunicado condenando a ação da jornalista e classificando tal atitude como “um golpe de autopromoção”. Além disso, o canal também informou que o normal seria que a apresentadora conversasse com seus editores e “saísse como uma profissional”.

De acordo com o “New York Daily News”, a renúncia pública de Liz aconteceu dois dias depois de uma outra jornalista da emissora, Abby Martin, ter condenado a intervenção militar russa na Ucrânia, também quando estava ao vivo. A RT divulgou, em comunicado, que todos os jornalistas são “livres para expressar as próprias opiniões, não apenas em privado, mas no ar” e que “não haverá absolutamente nenhuma represália contra Abby Martin”.

Além disso, o canal disse que Abby Martin vai ser enviada especial à Crimeia. Abby Martin afirmou, no entanto, que não vai para a Crimeia, apesar da declaração da RT.



Você pode gostar