Por clarissa.sardenberg

Malásia - A rota do avião da Malaysia Airlines desaparecido desde o dia 8 de março pode ter sido alterada através de seu sistema computadorizado e não manualmente, como se acreditava até agora, informaram fontes oficiais americanas ao jornal The New York Times. O assessor da Organização de Investigação de Acidentes da França Jean-Paul Trodec confirmou em entrevista em Kuala Lumpur que existe a possibilidade da rota da aeronave ter sido alterada desta forma. 

O sistema de controle computadorizado do voo conduz o avião de um ponto a outro de acordo com os dados introduzidos antes da decolagem, mas nesse caso não está claro ainda se a rota foi reprogramada antes ou depois da saída da aeronave, explicaram as mesmas fontes.

França confirma hipótese de que rota do avião malaio pode ter sido alterada em computador de bordoEFE

O fato de que a rota possa ter sido modificada através do computador de bordo reforça a hipótese de que o desaparecimento do avião condiz com uma ação deliberada e põe o foco sobre o comandante e seu copiloto, na opinião dos investigadores consultados pelo jornal americano.

Além disso, os especialistas consideram muito improvável que um dos passageiros fosse capaz de mudar a rota através do sistema computadorizado, já que é uma operação de grande complexidade, por isso seria mais plausível que tivesse sido o piloto ou algum dos membros da tripulação.

O voo MH370 saiu de Kuala Lumpur no dia 8 de março (sábado) às 0h41 locais (13h41 de Brasília da sexta-feira) e tinha previsão de chegada em Pequim cerca de seis horas mais tarde. O Boeing 777-200 levava combustível suficiente para 7,5 horas de voo e transportava a 227 passageiros e uma tripulação de 12 pessoas.

Austrália ajuda Malásia nas buscas por avião desaparecido com 239 pessoas a bordoEFE


Você pode gostar