Por julia.sorella

Roma - A Suprema Corte da Itália confirmou nesta terça-feira a pena de dois anos de inabilitação para o exercício de cargo público ao ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, em relação com sua condenação por fraude fiscal no caso conhecido como Mediaset.

Deste modo, o Supremo confirmou a decisão do último dia 19 de outubro de 2013 do Tribunal de Apelação de Milão de reduzir a dois anos os cinco aos quais Berlusconi tinha sido condenado em primeira instância. O veredicto dos juízes coincidiu com o pedido do promotor, Aldo Policastro, que solicitou que se revalidasse a condenação de dois anos de inabilitação para Berlusconi.

O empresário italiano Silvio Berlusconi Reprodução Internet


Você pode gostar