Por julia.sorella

China - Um filhote da raça Mastim Tibetano foi vendido na China por cerca de US$ 2 milhões, aproximadamente R$ 4 milhões, tornando-o um dos cachorros mais caros do mundo. O animal, de um ano de idade e 90 quilos, foi comprado por um barão do carvão, morador do norte da China, que desembolsou 12 milhões de yuanes, moeda chinesa, pelo bichano.

Cão da raça Mastim TibetanoReprodução Internet

Os cães desta raça são considerados um símbolo de status e poder na China, por serem uma raça dificilmente encontrada fora do Tibete. Os mastins são comparados aos leões por sua pelagem.

O criador do animal disse que os cachorros são alimentados com frango e carne bovina, temperados com exóticas iguarias chinesas, como pepinos do mar. “O preço se justifica. Nós gastamos muito dinheiro na criação dos cães. Temos salário de muitos funcionários a pagar”, disse.

Segundo o jornal britânico The Telegraph, após a chegada do cachorro no centro da cidade de Xi´an, ele foi levado para sua nova residência com um motorista e um comboio de 30 limusines pretas.

Você pode gostar