Agora é possível manter oxigênio no corpo sem respirar

Testada em coelhos, cápsula colocada no sangue mantém gás no organismo e evita danos

Por O Dia

Rio - Manter o oxigênio no organismo sem respirar. Parece impossível, mas cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveram micropartículas do gás que são injetadas na corrente sanguínea, fazendo a ‘função’ do pulmão. O maior benefício da descoberta é manter as pessoas vivas, mesmo com as entradas do órgão obstruídas.

Durante os estudos, pesquisadores conseguiram manter vivos coelhos com a traqueia bloqueada, durante 15 minutos. Os animais sofriam de hipoxemia, ou seja, baixa concentração de oxigênio no sangue. Segundo os cientistas, com a técnica, as chances de parada cardíaca e danos a órgãos caíram.

Após a injeção na corrente sanguínea, as cápsulas ‘colidem’ com as células vermelhas do sangue, que fornecerão oxigênio para o corpo. Cerca de 70% do gás introduzido fizeram o caminho correto para a corrente sanguínea.

Arnaldo Noronha, pneumologista e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), explica que a novidade poderia auxiliar em casos de traumatismo craniencefálico, que causa parada respiratória. Além disso, diz Noronha, pode ser útil quando há obstrução total da traqueia — por ingestão de objetos, por exemplo — sem a possibilidade de passagem de ar.

“Poderia ser uma alternativa até a chegada ao hospital para fazer o procedimento padrão, que é a traqueostomia ou a broncoscopia”.

Ainda segundo o especialista, a falta de oxigênio no sangue prejudica os neurônios. Isso porque essas células são muito ativas e não resistem muito tempo sem o gás. Ele crê porém que cápsula resolve parte do problema. Além de injetar oxigênio é preciso eliminar o gás carbônico que, em altas quantidades no organismo, é prejudicial.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência