Sapatos inadequados causam dores nos pés

Pesquisa mostra que mais da metade dos brasilerios sente o incômodo

Por O Dia

Ana%2C porta-bandeira da Unidos da Tijuca%2C tem desconforto nos pésDivulgação

Rio - Abrir mão do conforto para se sentir ‘confiante’ num salto agulha não é raro entre as mulheres. O que poucas sabem é que esta escolha pode causar a metatarsalgia, dor nos dedos dos pés ocasionada, na maioria das vezes, por calçados inadequados. A pesquisa ‘Os Pés Brasileiros’ mostrou que 55% das pessoas sentem dores nessa região, e que 92% dos casos têm origem na forma como se pisa no chão.

O estudo, feito pela Pés sem Dor, empresa que produz palmilhas ortopédicas, entrevistou mais de 26 mil pessoas em todo o Brasil. Segundo a fisioterapeuta Alice Terçariol Correia, a metatarsalgia é uma dor nos metatarsos (ossos que se articulam com as falanges dos dedos dos pés), e que está ligada a diferentes doenças. “Neuroma de Morton, tendinite e sesamoidite são algumas delas.” Ela explica ainda que as ‘pontadas’ vêm com sensação de calor, inflamação e calos.

Alguns modelos que já carregam má fama por incomodarem são vetados pela especialista. “Os de bico fino, comuns também para homens, e os de salto agulha jogam a pressão para frente, tiram a estabilidade e concentram o peso do corpo nos metatarsos. A tendência é inflamar ”, detalha Alice.

Mas engana-se quem acredita que a solução está nas ‘rasteirinhas’ e sapatilhas. Alice esclarece que os sapatos totalmente sem salto não são recomendados, já que colocam o pé em contato direto com o chão, sem qualquer proteção, o que força mais a musculatura. “Quanto mais flexíveis, pior é para a estrutura óssea.” Os aconselháveis, de acordo com ela, são saltos de no máximo 4 cm, com solados firmes e interior macio.

A porta-bandeira da escola de samba Império da Tijuca, Ana Carolina Valle, 20 anos, sente dores nos dedos dos pés há sete anos. Ela faz massagens, mas aposta que, com o tempo, o desconforto vai piorar. “Minha família é formada por mulheres do samba, que hoje precisam usar sapatos ortopédicos”, conta ela. Assim como Ana, 21,9% das mulheres usam sapatos de salto alto sempre ou muitas vezes, segundo a pesquisa.

Exames gratuitos avaliam se ‘pisada’ está correta

Os diagnósticos de doenças nos pés normalmente são feitos através de exames de raio X, ultrassom e ressonância magnética. O teste da pisada é uma opção, oferecida gratuitamente pela empresa Pés sem Dor.

Ele analisa os pontos máximos de pressão nos pés, mensura o formato e o tamanho em scanner, e faz avaliação da pisada por filmagem do andar. Antes da análise completa, um especialista faz uma consulta inicial para entender onde e como são as dores do paciente e conhecer o histórico de problemas na região do corpo.

Os interessados podem marcar avaliação por telefone. No Estado do Rio, os atendimentos são oferecidos em três endereços. No Centro da capital (2544-3778); em São João de Meriti, no bairro Vilar dos Teles (2662-6270); e em Itaperuna, no Centro (22 3822-0312).

Últimas de _legado_Mundo e Ciência