Por clarissa.sardenberg

Austrália - Autoridades australianas que coordenam a busca pelo avião malaio desaparecido divulgaram nesta segunda-feira que o navio usado para encontrar o voo da Malaysia Airlines detectou uma mancha de combustível no oceano e que o material passará por análise.

Segundo autoridades, um submarino autônomo será acionado "tão em breve quanto for possível" para continuar com a busca pela aeronave. "Após seis dias sem detectar sinais acústicos é tempo de procurar sob a água", disse o chefe do Centro de Coordenação de Agências Conjuntas, Angus Houston, em entrevista coletiva.

A primeira missão deste veículo autônomo, que é transportado pela embarcação australiana Ocean Shield, se centrará em uma área de 40 quilômetros quadrados onde se pensa que a aeronave caiu e terá uma duração de 24 horas.

Submarino é transportado pelo barco Ocean Shield e pode submergir até 4.500 metros de profundidade Reuters

Houston ressaltou que desde a última terça-feira a operação realizada para localizar as caixas-pretas, que já ultrapassaram os 30 dias estimados de duração de suas baterias, não voltaram a detectar nenhum possível sinal.

O veículo autônomo submarino Bluefin-21 tem capacidade para submergir até 4.500 metros de profundidade e sua incumbência será cartografar em três dimensões o fundo do mar.

As autoridades disseram que a partir da análise das primeiras missões serão fixados outros possíveis lugares para a busca da aeronave. O voo MH370 decolou de Kuala Lumpur com 239 pessoas a bordo rumo a Pequim na madrugada do dia 8 de março e desapareceu dos radares civis da Malásia cerca de 40 minutos após decolar.

*Com informações da EFE

Você pode gostar