Grupo armado ataca escola nigeriana e sequestra pelo menos 200 meninas

Mesmo grupo que atacou estação de ônibus e matou 71 pessoas nesta segunda seria responsável

Por O Dia

Nigéria - Pelo menos 200 meninas foram sequestradas no ataque de um grupo armado a um colégio interno do noroeste da Nigéria, informaram nesta terça-feira fontes da polícia. O ataque aconteceu nesta segunda-feira à noite na cidade de Chinook, no estado de Borno, território onde atua a seita radical islâmica Boko Haram.

Mulher se desespera após explosão em estação Reuters

A polícia, que foi alertada pelos pais das menores sequestradas, não conseguiu descobrir os responsáveis pelo ataque, embora suspeite do citado grupo.

"Já fizeram isso antes", disse um porta-voz policial em referência a outros ataques a colégios internos no noroeste do país cometidos por membros do Boko Haram.

O sequestro em massa das menores de idade aconteceu horas depois do atentado a bomba que matou pelo menos 71 pessoas nesta segunda em uma das principais estações de ônibus de Abuja, a capital do país. As explosões, que também feriram 124 pessoas e geraram pânico entre os vários turistas que lotavam o lugar, foram vinculadas ao Boko Haram pelo presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, apesar de os fundamentalistas não terem requisitado ainda a autoria do ato terrorista.

O mesmo grupo causou no último domingo pelo menos 98 mortos em ataques a três localidades também do estado de Borno. Apesar de a Nigéria manter uma ofensiva antiterrorista nos estados de Yobe, Borno e Adamawa, no nordeste do país (todos eles sob estado de exceção), os ataques fundamentalistas não param.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência