EUA e UE ameaçam com novas sanções a Rússia

Governo americano dá prazo para acordo que prevê aliviar tensões na Ucrânia

Por O Dia

Bruxelas - O governo do presidente Barack Obama dos Estados Unidos e a União Europeia (UE) ameaçam impor novas sanções à Rússia, caso ela não cumpra acordo para aliviar a tensões na Ucrânia. “A Rússia não tomou as medidas que precisa tomar” no âmbito do acordo alcançado em Genebra, na semana passada, disse o embaixador dos EUA na Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), Daniel Baer.

Segundo a autoridade americana, a Rússia não cumpriu a sua parte no acordo internacional para aliviar a tensão na Ucrânia, e os Estados Unidos só vão esperar mais alguns “dias” para que o pacto seja implementado.

Sobre o acordo, a União Europeia, a Rússia, a Ucrânia e os EUA concordaram que os grupos armados ilegais na Ucrânia recuariam em um processo a ser supervisionado pela OSCE, organização voltada para a segurança da Europa.

Mas assim que o acordo foi assinado, ambos os lados começaram a trocar acusações mútuas sobre o não cumprimento dos compromissos assumidos, enquanto os rebeldes pró-Moscou desmentiram a promessa de desocupar edifícios.

Baer disse que a solução era a Rússia agir. “Se (o acordo) fracassar, será porque a Rússia não conseguiu conter as suas ações negativas e destrutivas e se mover para um caminho construtivo”, disse ele em um evento de Bruxelas organizado pelo instituto alemão Fundo German Marshall.

O chanceler russo, Sergei Lavrov, acusou anteriormente os EUA de estar por trás da agitação política na Ucrânia e disse que Moscou iria reagir se os seus interesses fossem atacados.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência