Por nicolas.satriano

Bogotá (Colômbia) - Pelo menos três pessoas morreram e mais de 20 ficaram soterradas após o desabamento de uma mina de ouro explorada ilegalmente no município de Santander de Quilichao, situado no departamento de Cauca, no sudoeste do país, informaram nesta quinta-feira fontes oficiais.

O desabamento foi registrado na noite de ontem na vereda San Antonio, enquanto oito feridos já foram retirados do local, assim como os corpos de três mineiros, indicou o governador de Cauca, Temístocles Ortega, à rádio "RCN".

"Por volta da meia-noite de ontem aconteceu um desabamento nesse enclave mineiro. As equipes de socorro conseguiram resgatar três corpos, oito pessoas feridas e segue trabalhando perante a eventualidade que possa haver mais vítimas deste desastre", manifestou Ortega.

A mina onde o acidente aconteceu é uma exploração ao ar livre, sendo que o desabamento ocorreu após a derrubada de uma encosta.

Por sua parte, a diretora da Defesa Civil de Santander de Quilichao, Graciela Tovar, disse à emissora que não se sabe quantas pessoas estão apanhadas, já que as informações se baseiam em cálculos de pessoas que estavam trabalhando na mina, mas não conta com registros oficiais.

Segundo a diretora, como se trata de uma mina ilegal, muitas pessoas costumam ingressar no local de noite para evitar qualquer controle das autoridades, o que dificulta a confirmação do número de pessoas que foram surpreendidas pelo incidente.

O governador denunciou que as autoridades da região denunciaram em várias ocasiões a atividade ilegal na mina, que, segundo ele, não pôde ser fechada "por ineficiência do Estado", disse.

Este é o segundo acidente que ocorre em menos de uma semana em uma mina ilegal na Colômbia.

Na última sexta-feira, quatro mineiros morreram e 65 ficaram intoxicados por inalação de gases após uma explosão em uma extração ilegal de ouro em Buriticá, no departamento de Antioquia, no nordeste do país.

Você pode gostar