Por clarissa.sardenberg

Coreia do Sul - Um dos mergulhadores que participam dos trabalhos de busca na balsa naufragada Sewol, na Coreia do Sul, morreu nesta terça-feira após perder a consciência durante um mergulho à procura dos corpos dos 40 desaparecidos que ainda podem estar dentro da embarcação.

O mergulhador, identificado como um homem de 53 anos e de sobrenome Lee, foi transferido para um hospital na cidade de Mokpo, no sudoeste do país, por volta das 7h locais (19h de Brasília da segunda-feira) onde morreu pouco depois, informou a agência Yonhap.

Lee, que perdeu a consciência quando estava a cerca de 25 metros de profundidade, trabalhava para a empresa privada Undine Marine Industries, especializada em trabalhos de engenharia e resgates marítimos. A Guarda Costeira anunciou, após a morte do resgatista, que tinha interrompido temporariamente todos os trabalhos na embarcação naufragada devido ao incidente.

Mergulhadores participam de buscas em balsa sul-coreana naufragadaReuters

As equipes de resgate, formadas por mergulhadores da Marinha, da Guarda Costeira da Coreia do Sul e civis, completam hoje o 21º dia de buscas das vítimas dentro da balsa em meio a difíceis condições climatológicas, com fortes ventos e marés.

O número de mortes confirmadas no naufrágio chega a 262, enquanto 40 passageiros ainda estão desaparecidos. A balsa, que fazia a rota entre a cidade de Incheon - ao oeste da capital Seul - e a ilha de Jeju, naufragou com 476 pessoas a bordo, 325 delas estudantes de ensino médio de um instituto da cidade de Ansan, ao sul da capital.

Apenas 174 pessoas, entre elas grande parte da tripulação, foram resgatadas, o que deixa o número total de mortos e desaparecidos em 302. À espera dos resultados definitivos da investigação, acredita-se que o Sewol virou após uma manobra brusca que deslocou sua carga para um dos lados da embarcação, o que acabou desequilibrando a mesma.

Você pode gostar