Por bferreira

Rio - Contato direto com a mãe logo após o nascimento e amamentação na primeira hora de vida agora são regras que todas as maternidades públicas terão de seguir. Portaria do Ministério da Saúde estabelece ainda o clampeamento (corte) do cordão umbilical somente após o mesmo parar de pulsar.

O bebê saudável e com o ritmo respiratório normal deve ser colocado sobre o abdômen ou tórax da mãe, em contato direto com a pele e em ambiente aquecido. Além disso, a nova regra também prevê a amamentação ainda na primeira hora de vida da criança.

“Além de fornecer o primeiro aporte calórico, a prática acelera a descida do leite materno, aumenta a chance de sucesso no aleitamento e diminui o risco de hemorragia uterina”, explica o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Já o corte do cordão umbilical depois que ele parar de pulsar naturalmente — o que leva até cinco minutos — reduz as chances de o bebê ficar anêmico.

Procedimentos após o nascimento, como exame físico e pesagem, devem ser realizados somente após esses primeiros cuidados. “O papel principal é proteger este momento de apresentação da mãe ao bebê. Isso vai ter repercussão para toda vida”, diz o coordenador da Saúde da Criança do ministério, Paulo Bonilha.

Você pode gostar