Por julia.sorella

Washington - Um juiz americano considerou inconstitucional nesta terça-feira a proibição que impedia os casamentos entre homossexuais na Pensilvânia, com isso o estado se transformou no 19º em permitir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo no país.

O juiz John Jones respaldou assim a reivindicação apresentada por 23 residentes da Pensilvânia, que tinham posto em interdição a constitucionalidade de dita proibição. "A questão que estamos resolvendo hoje é uma de personalidade divisória. Alguns de nossos cidadãos estão profundamente incômodados com a noção do casamento (entre pessoas) do mesmo sexo. No entanto, o fato de que isso incomode a alguns não faz com que essa proibição seja constitucional", disse o magistrado.

A procuradora-geral do estado, Kathleen Kane, anunciou no anopassado que não defenderia a proibição por questões éticas e por considerá-la "absolutamente inconstitucional", uma função que recaiu na administração do governador da Pensilvânia, o republica no TomCorbett. "A desigualdade é inaceitável em qualquer de suas formas, e nunca aguentou a prova do tempo", assegurou a procuradora-geral da Pensilvânia em comunicado emitido ao conhecer a decisão judicial.

Nas últimas três semanas, vários juízes anularam também aproibição das leis que impediam os casamentos entre homossexuais no Oregon, Arkansas e Idaho, embora nestes dois últimos estados o caso esteja em apelação.

Você pode gostar