Por julia.sorella

Cisjordânia - O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, descartou nesta quarta-feira que a Palestina tente aderir a mais tratados e organizações internacionais em um futuro próximo. Após o encontro desta quarta-feira em Ramala com o primeiro-ministro búlgaro, Plamen Oresharski, Abbas disse ao jornal israelense "Times of Israel" que os palestinos estão à espera de ver quais são os avanços diplomatas diante do colapso do processo de paz com Israel no mês passado.

A posição de Abbas contrasta com as declarações realizadas nas últimas semanas por dirigentes palestinos no sentido de tentar que mais organizações internacionais incluam a Palestina entre seus membros. A Palestina foi reconhecida como Estado observador não membro da ONU em novembro de 2012, um ano após ser reconhecida como Estado pela Unesco.

O último processo de paz entre israelenses e palestinos impulsionado por Washington descarrilou no dia 29 de abril, depois que Israel se recusou a libertar 30 presos palestinos, medida que foi respondida pela ANP com o anúncio de solicitação de adesão a dezenas de organismos e tratados internacionais.

Você pode gostar