Cher protesta contra Kirchner por condições de urso polar na Argentina

'Não há lágrimas de Cristina Kirchner pelas torturas ao urso polar Arturo. Suas mãos estarão manchadas de sangue quando ele morrer' disse a cantora

Por O Dia

Buenos Aires - A cantora e atriz americana Cher protestou em sua conta no Twitter contra à presidenta argentina, Cristina Kirchner, pelas condições de tortura vividas pelo urso polar Arturo no zoológico da cidade de Mendoza, no oeste do país.

"Não choras por ele Argentina? Não há lágrimas de Cristina Kirchner pelas torturas ao urso polar Arturo. Suas mãos estarão manchadas de sangue quando ele morrer", postou em sua página. Ela se uniu à campanha para transferir Arturo a uma reserva no Canadá, como é pedido desde o final de 2013 por organizações ambientalistas e defensoras dos direitos dos animais.

Cher reclama das condições de urso polar e contesta Cristina KirchnerReprodução Internet

Cher pediu que seus seguidores retuitassem sua postagem para que a situação do urso seja conhecida, e encorajou outros famosos a se somarem à cruzada. "Desde quando está bom que a água seja verde?", ironizou acantora.

O caso de Arturo, o único urso polar da Argentina, se tornou público no final de dezembro, quando uma onda de calor colocou em risco sua vida e surgiu a possibilidade de sua mudança ao Canadá. No entanto, em fevereiro, um grupo de especialistas, integrado por veterinários e funcionários do local, realizou um exaustivo estudo sobre o animal e descartou a mudança por conta de sua idade avançada.

Urso polar ArturoReprodução Internet


Últimas de _legado_Mundo e Ciência