Por julia.sorella

Nova Iorque - O prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, declarou recentemente, através de sua equipe, que a cidade não vai receber os jogos olímpicos de 2024 por questões de prioridade.

A cidade americana foi selecionada em 2012 pelo comitê olímpico dos EUA, mas acabou não sendo a sede do evento esportivo, posto que ficou para a capital britânica, Londres.

A responsável pelo desenvolvimento econômico e moradia de Nova Iorque, Alicia Glen, disse que "não faz sentido" se candidatar para hospedar os jogos de 2024, pois o esforço e o investimento acabariam negligenciando as prioridades da população nova-iorquina.

Alicia disse que muitas cidades buscam sediar as olimpíadas porque o evento traz reconhecimento mundial. No caso de Nova Iorque, segundo Glen, a cidade já é reconhecida como uma capital global, e a presença dos jogos poderia até desencorajar o turismo, que é bastante alto na cidade, como no ano passado, quando 54 milhões de pessoas visitaram Nova Iorque.

Bill de BlasioReuters

A autoridade completou dizendo que um evento olímpico poderia distrair os assuntos principais da prefeitura. Se a cidade focasse apenas nos locais onde os jogos iriam acontecer, outras partes da cidade seriam esquecidas. O prefeito quer realizar mudanças nas políticas econômica e social, e prefere se concentrar nas necessidades dos nova-iorquinos do que "seguir uma única direção por conta das necessidades de um evento de apenas 17 dias".

Alicia comentou que apesar da ideia "romântica" de receber os jogos olímpicos, ela acha que a maioria dos moradores de Nova Iorque iam preferir assistir os jogos em uma TV de suas casas.

A presidente da organização "Comissão de orçamentos dos cidadãos", uma instituição não partidária, Carol Kellerman, declarou que é contra as Olimpíadas de 2024 serem em Nova Iorque. "Nós temos muitas necessidades de infraestrutura para os residentes e trabalhadores de Nova Iorque. A autoridade de transporte metropolitano tem várias necessidades e desafios de capital. E isso é algo que deve se prioridade, ao invés de construir uma vila olímpica" comentou ela.

Você pode gostar