Por felipe.martins

Praga, República Tcheca -  Uma agência de turismo de Praga, na República Tcheca, resolveu escancarar os detalhes menos gloriosos da história da capital numa excursão apelidada de ‘tour da corrupção’. No passeio, turistas visitam obras superfaturadas, mansões de empresários e políticos, além de prédios públicos.

O criador do passeio, Petr Sourek, cobra dezenas de euros pela visita guiada pelos ‘marcos da corrupção e nepotismo’, segundo a BBC. De acordo com ele, a corrupção é a “teia de poder construída em torno dos desvios”.

“Vejo isso como uma ameaça à nossa liberdade, porque essas estruturas mafiosas são fortes o suficiente para intimidar os cidadãos”.

Nada de museus e catedrais%3A excursão mostra o desvio de dinheiroDivulgação

Depois de percorrerem todo o trajeto ouvindo as explicações sobre casos em que o dinheiro público foi parar em mãos erradas, e saber um pouco mais sobre as ‘celebridades’ nacionais da corrupção, visitantes recebem um souvenir bem humorado: um diploma em Mestrado em Administração de Corrupção.

Uma das paisagens urbanas eleitas pelos guias são os escritórios de Roman Janousek, um empresário bilionário que tinha tanta influência política em Praga, que chegou a ser chamado de ‘segundo prefeito’ e apelidado de Voldemort (o vilão de Harry Potter).

O país levou o 57º lugar no ranking de ‘percepção da corrupção’ de um total de 177 nações, feito pela organização Transparência Internacional em 2013.

Você pode gostar