Polícia captura suspeito de matar três agentes no Canadá

Moradores foram alertados para que permanecessem dentro de suas casas, 'com as portas fechadas'

Por O Dia

Canadá -  A Polícia Montada do Canadá anunciou na madrugada desta sexta-feira a prisão de Justin Bourque, suspeito pelo assassinato de três agentes na cidade de Moncton na noite da última quarta-feira. A polícia canadense informou através do Twitter que "Justin Bourque foi detido às 0h10 locais (mesmo horário de Brasília) em Moncton. Está sob custódia policial. Os residentes do norte de Moncton agora podem sair de suas casas".

As autoridades canadenses tinham mobilizado centenas de agentes para a captura de Bourque, de 24 anos de idade, em um bairro do norte de Moncton, cidade com cerca de 70 mil habitantes na costa leste do país.

Atirador identificado como Justin Bourque pela polícia de New Brunswick, no CanadáReuters

Segundo a polícia, Bourque foi visto portando pelo menos dois rifles automáticos de grosso calibre e foi o autor de uma emboscada na noite de quarta-feira, por motivos ainda desconhecidos, contra cinco agentes da Polícia Montada, que responderam a uma denúncia de que um indivíduo fortemente armado estava circulando pelas ruas de Moncton.

Três agentes morreram e outros dois ficaram feridos quando os policiais se depararam com o suspeito e houve um tiroteio. Após a troca de tiros, Bourque se escondeu em uma área de floresta no norte de Moncton.

A polícia avistou o suspeito em pelo menos três ocasiões, a última no começo da manhã de quinta-feira, mas foi incapaz de deter o suspeito. As autoridades locais ordenaram o fechamento dos colégios da cidade e a suspensão de vários serviços públicos nesta quinta-feira para facilitar as operações de captura do suspeito.

Os residentes do norte de Moncton foram alertados pela polícia para que permanecessem dentro de suas casas, "com as portas fechadas", enquanto seus agentes bloqueavam todas as estradas da região.

Várias testemunhas que cruzaram com Bourque imediatamente antes ou depois do incidente com os policiais disseram à imprensa local que o suspeito não parecia interessado em atacar o público em geral, mas apenas os agentes de segurança.

A polícia informou que Bourque não tem antecedentes criminais, mas que o perfil do suspeito no Facebook está cheio de referências a sua paixão pelas armas, sua desconfiança em relação às autoridades e à polícia e mensagens de violência.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência