Tecnologia para frear o estresse com os filhos

Aplicativo para celular detecta nervosismo dos pais e envia mensagens tranquilizantes

Por O Dia

Rio - A tecnologia pode ajudar pais mais exaltados a reverem estratégias na hora da bronca nos filhos. Trata-se do Parent Guardian (‘Guardião dos Pais’), um aplicativo para smartphone que monitora os níveis de estresse dos responsáveis e dá dicas em tempo real sobre como diminuir a tensão com os pequenos.

O aplicativo funciona junto a um sensor em formato de pulseira que mede a atividade elétrica na pele do usuário. Quando a discussão começa a esquentar, pequenas gotas de suor — invisíveis a olho nu — saem dos poros e são interpretadas pelo aparellho como um ponto alto de estresse.

A informação é computada pelo celular, que passa a exibir mensagens tranquilizantes com avisos sonoros, como ‘Você é modelo do seu filho. O que você quer ensinar?’ e ‘Para cada coisa ruim que você diz, encontrar três pontos bons para destacar’.

A cada uma hora e meia, o aplicativo também fornece dicas mais gerais aos pais, como a importância de agradecer à criança por ter feito exatamente o que foi pedido, por exemplo.

Para o psiquiatra do Hospital Adventista Silvestre, Sander Fridman, o aplicativo pode ajudar as pessoas que já estão conscientes de que precisam controlar seus níveis de estresse.

“Quem está lutando contra a própria agressividade e já tomou a decisão interna de mudar seu comportamento pode ser bastante ajudado pela tecnologia. O alerta pode avisar à pessoa que, dentro de pouco tempo, poderá perder a cabeça”.

A pesquisa inicial com a tecnologia foi testada em um grupo com dez pais (a maioria mulheres), ao longo de três meses. Os participantes usaram os aparelhos diariamente, das 18h às 22h, um horário em que as crianças estariam em casa e seria preciso colocá-las para jantar e, depois, dormir. O aplicativo é da Microsoft.

IMPULSIVIDADE

O gesto que para muitos é um simples traço de personalidade pode ser sinal também de doenças físicas. A raiva pode ser sintoma de uma inflamação no cérebro, causada pela tuberculose. Alguns tipos de epiléticos podem ter mudanças bruscas no comportamento. Daí a necessidade de identificar o nível de ‘destempero’ dos pais na hora da bronca, e buscar a opinião de um especialista.

COMPORTAMENTO

Se os pais sentem necessidade de serem violentos — verbal ou fisicamente — para serem respeitados, é preciso rever as estratégias, na opinião do psiquiatra Sander Fridman. Nesses casos, pai ou mãe precisam buscar formas mais eficazes e menos traumáticas para lidar com as crianças, ou levá-las ao psicólogo.

ABUSOS

Os riscos de uma relação desequilibrada com os filhos vão desde a criação de crianças agressivas e com baixa autoestima — o que se reflete na vida acadêmica e profissional — até lesão corporal. A violência doméstica é uma das causas de mau desempenho escolar.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência