OMS eleva para 467 número de mortos pelo ebola na África Ocidental

Segundo OMS atual epidemia de ebola na África Ocidental é a mais grave já vista, tanto pelo número de pessoas infectadas como pela quantidade de mortes

Por O Dia

Genebra - O número de pessoas que morreram após serem contagiadas com o vírus do ebola na África Ocidental chegou a 467, anunciou nesta terça-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS). A agência sanitária das Nações Unidas contabilizou 759 casos de infecção nos três países que registraram contágios até o momento: Guiné, Libéria e Serra Leoa.

Segundo a última apuração da ONU, divulgada no último dia 23 de junho, 399 pessoas haviam morrido em 635 casos registrados. Na última semana, a OMS afirmou que a atual epidemia de ebola na África Ocidental é a mais grave já vista, tanto pelo número de pessoas infectadas como pela quantidade de mortes, além de sua distribuição geográfica em três países simultaneamente.

Inspetor de saúde desinfeta casa de portador do vírus Ebola%2C na GuinéReuters

A OMS assumiu que a epidemia não está controlada, embora tenha desaconselhado qualquer restrição às viagens ou ao comércio. A doença, que se transmite por contato direto com o sangue efluidos corporais de pessoas ou animais infectados, causa hemorragias graves e pode ter uma taxa de mortalidade do 90%.

A OMS ativou o Global Alert and Reponse Network (GOARN) - uma rede formada por agências internacionais, governos, universidades e outras entidades - e solicitou especialistas de diversas áreas para auxiliar os três países a conter o surto.

Na quarta-feira, em Acra, a capital de Gana, haverá uma reunião de alto nível para debater a epidemia e as ações urgentes a serem tomadas para frear o surto de ebola na África Ocidental. A reunião em questão contará com a participação de todos os ministros da Saúde da região. Esta é a primeira vez que uma epidemia de ebola é identifica e confirmada na África Ocidental, já que, até o momento, os casos eram restritos à África Central.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência