Por tamara.coimbra

Ucrânia - Um líder separatista disse neste domingo que vários objetos, "presumivelmente" a caixas-pretas do avião da Malásia Airlines derrubado, foram encontrados e levados para a cidade ucraniana oriental de Donetsk, onde estão sob o controle de rebeldes pró-russos.

"Alguns elementos, presumivelmente as caixas-pretas, foram encontrados e entregues em Donetsk e estão sob nosso controle", disse em entrevista a jornalistas o primeiro-ministro da autoproclamada República Popular de Donetsk, Aleksander Borodai.

Destroços em chamas e corpos são encontrados por agentes que trabalham no local do acidenteReuters

Anteriormente, um rebelde pró-russo que se autodenomina no Twitter "Nova Rússia" publicou texto neste domingo dizendo que as caixas-pretas do avião foram transportadas para Donetsk.

A aeronave levava 298 pessoas quando acredita-se ter sido atingida por um míssil na região de Donetsk, sob controle de rebeldes pró-Rússia, na última quinta-feira. Não há sobreviventes. A Ucrânia e separatistas têm trocado acusações pela queda do Boeing 777, que fazia o voo entre Amsterdã e Kuala Lumpur.

Busca continua

De acordo com a emissora BBC, alguns dos corpos resgatados foram levados para a cidade de Torez, sob comando rebelde. O Departamento de Estado americano informou haver diversos relatos de que corpos e partes da aeronave estariam sendo removidos e potenciais evidências sobre as causas da queda poderiam estar sendo alteradas. O local não foi devidamente isolado.

A Ucrânia acusou os rebeldes separatistas de tentar destruir as provas de "um crime internacional". Observadores internacionais deverão retornar à região da queda neste domingo.

Você pode gostar