Sobe número de vítimas de tufão na China e perdas ultrapassam US$ 4 bi

Desde a chegada do fenômeno Rammasun, mais de 600 mil pessoas foram deslocadas no país

Por O Dia

China - O número de vítimas registradas após a passagem do tufão Rammasun na China já chega a 33, depois que uma dezena de corpos foi resgatada nesta segunda-feira na província sudoeste de Yunnan. O tufão, que castigou o sul da China neste fim de semana, afetou mais de 8 milhões de pessoas nas províncias sulinas de Hainan, Cantão e Yunnan, além da região autônoma de Guangxi, informou a agência oficial Xinhua.

De acordo com o Ministério de Assuntos Civis da China, uma dezena de pessoas segue desaparecida após um deslizamento de terras em Yunnan, o qual teria destruído 13 casas e resultou na evacuação de 79 pessoas.

Província chinesa foi destruída por tufão Rammasun Reuters

Desde a chegada do tufão, mais de 600 mil pessoas foram deslocadas na China. As perdas econômicas são estimadas no valor de US$ 4,32 bilhões, segundo números oficiais publicados nesta segunda, e Cantão é a província mais afetada, embora seja a única onde não houve registro de vítimas mortais.

Previamente, o tufão Rammasun, que perdeu forças no domingo e se transformou em tempestade tropical no momento em que percorria a região de Guangxi, deixou 94 mortos e seis desaparecidos nas Filipinas. Antes disso, o fenômeno também afetou o norte do Vietnã, onde 16 pessoas morreram e outras ficaram desaparecidas por causa das enchentes provocadas. A China sofre frequentes desastres naturais nos meses estivais por influência do clima de monções, especialmente na metade sul do país.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência