Por guilherme.souza

Washington, EUA - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitou nesta terça-feira a embaixada da Holanda para oferecer seus pêsames pelas vítimas do avião da Malaysia Airlines que supostamente foi derrubado no leste da Ucrânia, e garantiu que os dois países trabalharão juntos "até que se faça justiça".

Obama visita a embaixada da HolandaEfe

Em uma breve declaração à imprensa, acompanhado do chefe adjunto da embaixada, Peter Mollema, Obama enviou uma mensagem de pesar aos cidadãos holandeses e em nome dos americanos expressou suas "mais profundas condolências". Obama destacou a amizade entre os dois países, que têm "fortes laços há séculos", e afirmou que os Estados Unidos trabalharão juntos com a Holanda para garantir "que seus entes queridos sejam recuperados, que se realize uma investigação adequada e se faça justiça". Em nome dos cidadãos holandeses, o representante da embaixada agradeceu a visita do presidente americano e o "efusivo apoio" de todos os americanos. "Estamos muito agradecidos pelo que estão fazendo", disse.

Obama deixou uma mensagem no livro de condolências, no qual além de lamentar a morte dos 193 holandeses que perderam a vida no acidente, disse que "não descansaremos até que tenhamos certeza de que se fará justiça". Um avião Boeing 777 da companhia aérea Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, supostamente foi abatido em 17 de julho por um míssil em uma zona no leste da Ucrânia, disputada por separatistas pró-Rússia e o governo central. Os dois lados em conflito se acusam pela derrubada da aeronave.

Você pode gostar