Avião desaparecido levava 112 passageiros e sete tripulantes, diz aérea

Nacionalidade dos passageiros ainda não foi confirmada, embora fontes tenham dito que 80 deles eram franceses

Por O Dia

Argélia - A companhia argelina Air Algérie confirmou nesta quinta-feira que os sete membros da tripulação do avião desaparecido quando voava entre Ouagadougou e Argel são espanhóis e que 112 passageiros estavam a bordo. Por meio de um comunicado publicado pela agência nacional "APS", a Air Algerie informou que o avião levava sete membros da tripulação e 112 passageiros.

A nacionalidade dos passageiros ainda não foi confirmada, embora fontes do aeroporto de Argel tenham dito que 80 deles eram franceses, a maioria turistas. O restante seria de "diversas nacionalidades".

A companhia aérea espanhola Swiftair, proprietária da aeronave, que era operada pela Air Algerie, assegurou anteriormente que 110 passageiros e seis tripulantes, dois pilotos e quatro comissários, estavam no avião.

A aeronave saiu de Ouagadougou, capita de Burkina Faso, e deveria chegar em Argel quatro horas depois. O contato foi perdido cerca de 40 minutos depois da decolagem quando o avião sobrevoava a região de Gao, no Mali, momento em que foi feito o último contato por radar, segundo a Air Algerie.

O Ministério de Transportes instalou um gabinete de crise no aeroporto de Argel.

O jornal local "Al Watan" disse que as autoridades não descartam nenhuma possibilidade entre as causas do acidente, como problemas técnicos, meteorológicos ou um atentado. A região na qual o avião estava no momento do desaparecimento é o o nordeste do Mali, onde existem focos de jihadistas que lutam contra as forças regulares do país.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência