Por clarissa.sardenberg

Cidade do Vaticano - O papa Francisco ligou para os pais de James Foley, jornalista norte-americano que foi morto pelo Estado Islâmico no Iraque, para oferecer suas condolências e apoio, disse um porta-voz do Vaticano nesta sexta-feira.

Papa enquanto conduzia missa no VaticanoReuters

O pontífice falou longamente com Diane e John Foley nesta quinta-feira à tarde com a ajuda de um amigo da família que fala espanhol, disse o porta-voz.

"Foi uma conversa muito longa e intensa", disse o porta-voz.

Segundo o amigo da família, o papa foi muito "amável e compassivo" durante a conversa com o casal Foley, deixando-os confortados. 

James Foley foi decapitado por um membro mascarado do grupo Estado Islâmico, ato que foi divulgado em vídeo na terça-feira.

Enquanto os combatentes do Estado Islâmico invadiam o norte do Iraque, Francisco se pronunciou várias vezes contra a violência que levou à morte ou fuga de milhares de cristãos, muçulmanos xiitas e membros da seita yazidi.

Ele disse esta semana que os países ocidentais teriam justificação para entrar em ação com o objetivo de interromper a agressão "injusta".

Jornalista americano foi obrigado por terroristas do Estado islâmico a gravar mensagem pedindo fim da intervenção dos EUA no IraqueReprodução Internet


Você pode gostar