Meninas precisam tomar segunda dose da vacina contra HPV

Imunização será oferecida a partir de segunda-feira em postos de saúde e escolas

Por O Dia

Rio - Começa nesta segunda-feira a aplicação da segunda dose da vacina contra o vírus HPV, em todo o Brasil, para meninas de 11 a 13 anos que já tomaram a primeira dose seis meses atrás. O imunizante protege contra o câncer de cólo do útero, terceira causa de morte de mulheres por tumor no país. Desde março, 4,3 milhões de meninas já foram imunizadas, atingindo 87,3% do público-alvo, o que superou a meta, que era de 80%.

O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, alertou que as jovens que ainda não tomaram a primeira dose podem procurar as unidades de saúde. “Trata-se de uma nova vacina que passou a incorporar o calendário do SUS e estará sempre disponível”, alertou.

Segundo o ministro da Saúde, Arthur Chioro, todos os estados alcançaram as metas de cobertura vacinal da primeira dose. “Com a expansão da imunização e a mobilização dos estados, municípios, escolas públicas e privadas e dos meios de comunicação vamos reduzir significativamente os casos de câncer, e alcançar também a meta da segunda dose,” afirmou Chioro.

Para ficarem totalmente protegidas, as adolescentes devem tomar três doses da vacina. A segunda deve ser seis meses após a primeira, e a terceira, cinco anos depois da primeira. Em 2015, a vacina passará a ser oferecida para as garotas de 9 a 11 anos e, em 2016, às de 9. Na hora de se vacinar, a estudante só precisa apresentar seu cartão de vacinação ou um documento de identificação.

ATRIZES NA CAMPANHA

A campanha publicitária do Ministério da Saúde para lembrar as famílias do período de vacinação — divulgada ontem em Brasília — vai ser veiculada em rádios, TVs, outdoors e redes sociais, com apoio voluntário das atrizes Klara Castanho (Clarinha de ‘Amor à Vida’), Giulia Garcia (Ana das ‘Chiquititas’) e Julia Gomes (Mirian das ‘Chiquititas’) e da apresentadora Maisa Silva.

TIRA-DÚVIDAS

ONDE TOMAR
No Rio, as meninas poderão se vacinar em Clínicas da Família, Centros Municipais de Saúde e em algumas escolas das redes pública municipal e privada.

FAIXA ETÁRIA
A faixa etária mais favorável à vacinação é a de 9 a 13 anos porque é neste período que a vacina garante maior proteção, já que as adolescentes não iniciaram a vida sexual, e, por isso, não se expuseram ao vírus.

SÓ MENINAS
O objetivo é reduzir câncer de colo do útero, então a vacinação será restrita ao sexo feminino. Estudos comprovam que os meninos passam a ser protegidos indiretamente com a vacinação das mulheres.

REDE PRIVADA
Se a jovem tiver feito a primeira dose na rede privada antes da campanha e quiser completar o esquema na rede pública, poderá tomar até duas doses seguintes pelo SUS.

INJEÇÃO
A vacina é administrada por via intramuscular, com 0,5 ml em cada dose.

PRESERVATIVO
Mesmo vacinada, a adolescente deve usar camisinha. O preservativo protege de outros vírus, como o HIV.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência