Por paulo.lima

França - O principal sindicato de pilotos da Air France, o SNPL AF Alpa, que é contra o projeto de desenvolvimento de uma filial de baixo custo da companhia aérea francesa, anunciou, neste sábado, o prolongamento da greve até dia 26 de setembro.

Questionados em referendo, os pilotos do sindicato majoritário aprovaram, com 80,93% dos votos, a extensão do protesto, que começou no último dia 15, em votação que teve participação histórica de 73,71% dos membros, segundo o presidente do sindicato, Jean-Louis Barber.

Greve dos pilotos da empresa já dura uma semanaEfe


O segundo maior sindicato de pilotos da Air France, o Spaf, já tinha decidido, nessa sexta-feira, prolongar por mais dois dias o aviso de greve. "Decidimos seguir o movimento, inicialmente até 26 de setembro, inclusive", disse Jean-Louis Barber, sem afastar a possibilidade de convocar novos prolongamentos da greve se a situação de impasse com a direção da empresa se mantiver.

A Air France lamentou a continuação da greve. O presidente da companhia aérea, Frédéric Gagey, disse que as "propostas concretas" feitas aos pilotos não tiveram resposta razoável até o momento. A empresa espera garantir 45% dos voos agendados para hoje e 38% dos voos deste domingo, estimando que a taxa de adesão à greve seja 60% hoje e 65% amanhã.

Você pode gostar