Por paulo.lima

Turquia - A inteligência turca trouxe de volta para a Turquia, neste sábado, 46 reféns sequestrados pelo Estado Islâmico no norte do Iraque, após mais de três meses em cativeiro, em uma ação que o presidente turco, Tayyip Erdogan, descreveu como uma "operação de resgate secreta".

Os reféns foram soltos durante a madrugada, na cidade de Tel Abyad, no lado sírio da fronteira com a Turquia, depois de serem transferidos da cidade de Raqqa, na Síria, um reduto do Estado Islâmico.

Autoridades se negaram a dar detalhes sobre a operação de resgate. Os reféns, que incluem o cônsul-geral da Turquia, filhos de diplomatas e soldados das forças especiais, foram levados do consulado turco, em Mosul, no dia 11 de junho, durante um avanço inicial dos insurgentes sunitas.

Dentre os 46 reféns%2C estava o cônsul-geral da TurquiaReuters


Você pode gostar