Austrália revela imagens do fundo do mar onde caiu o avião do voo MH370

Voo MH370 da Malaysia Airlines decolou de Kuala Lumpur com 239 a bordo e desapareceu das telas do radar

Por O Dia

Austrália - As autoridades australianas publicaram neste sábado imagens do fundo marinho onde se procura o avião da Malaysia Airlines desaparecido no último dia 8 de março nas quais se podem ver vulcões extintos e precipícios de mais de 1.400 metros.

A reprodução de alta resolução é o resultado das missões de dois navios, o Equator da empresa holandesa Furgo e o Zhu Kezhen da marinha chinesa, que há meses tinham a incumbência de coletar dados barométricos para realizar um mapa do fundo do mar onde, segundo as investigações, cai o voo MH370. "Os dados adquiridos por barimetria revelaram pela primeira vez as características do fundo marinho (...) que não eram visíveis com os dados obtidos por satélite", afirmou em comunicado divulgado neste sábado o Departamento Australiano de Segurança no Transporte, que lidera a busca internacional da aeronave.

A busca do avião desaparecido, cuja segunda missão submarina começará nas próximas semanas, se centra em uma área de 60 mil quilômetros quadrados cerca de 1.400 quilômetros ao oeste da cidade australiana de Perth. O voo MH370 da Malaysia Airlines, um Boeing 777-200er, decolou de Kuala Lumpur na madrugada de 8 de março com 239 pessoas a bordo e deveria chegar a Pequim seis horas mais tarde. No entanto, 40 minutos após decolagem, o avião desapareceu subitamente das telas do radar.

As investigações apontam que o avião girou rumo ao sul e voou com todas as pessoas a bordo inconscientes pela falta de oxigênio até ficar sem combustível e cair no mar. Os analistas ainda não sabem com segurança que causou a tragédia, mas acredita-se que o avião mudou de rumo "em uma ação deliberada".

Últimas de _legado_Mundo e Ciência