Por bferreira

Rio - A cólica menstrual e a dor de cabeça foram apontadas como as dores mais comuns entre brasileiras de 16 a 40 anos de idade, segundo pesquisa em várias cidades do país. O problema afeta diretamente o cotidiano das mulheres. Pelo menos 75% deixam de cumprir obrigações e 58%, de fazer algo de que gostam quando estão enfrentando as dores recorrentes.

Para 59% das voluntárias do estudo — realizado pela empresa Conectaí , a pedido do laboratório Sanofi — os dois incômodos (enxaqueca e cólica) surgem acompanhados. Cerca de 49% ainda sentem dores nas costas.

O ginecologista e diretor médico da Primordia Medicina Reprodutiva, Marcio Coslovsky, diz que as variações hormonais típicas do corpo feminino explicam esses números. “A queda nas taxas de hormônios, como a progesterona, na véspera e no primeiro dia da menstruação, em algumas pacientes impulsiona as dores de cabeça,” afirma.

Jovens de 16 a 24 anos sentem mais cólica (84%) e mais dor de cabeça (78%), de acordo com o estudo. Coslovsky esclarece que é comum: acontece devido à imaturidade do útero. Nas mulheres adultas, é importante ficar atento à intensidade das cólicas e se elas pioram com o tempo. O especialista lembra que dores fortíssimas podem ser sintomas de endometriose, miomas e má formações do útero. “Deixar de se divertir ou faltar ao trabalho toda hora por causa da menstruação não é normal. É bom procurar um médico”, alerta.

O ginecologista do Hospital Adventista Silvestre, Marcos Arcader, conta que há tratamento para todos esses males, inclusive para as mulheres que não possuem uma doença por trás das dores, mas sofrem com os transtornos de forma agressiva. “Normalmente nós recomendamos pílulas anticoncepcionais, que aliviam a intensidade da cólica e do próprio fluxo,” explica.

Mudanças nos hábitos também são aconselhados por Arcader. Evitar uma dieta rica em sal, gordura e bebidas com gás é fundamental. Exercícios físicos e bastante líquido combatem o inchaço e o desconforto.

Na pesquisa, foram entrevistadas mil mulheres nas principais capitais brasileiras, no mês de abril.

Você pode gostar