Por clarissa.sardenberg

Inglaterra - Uma mulher acusada de publicar mensagens ofensivas em redes sociais sobre os pais da menina britânica desaparecida Madeleine McCann foi encontrada morta dois dias depois de um repórter da emissora Sky News tê-la confrontado sobre o assunto diante de uma câmera.

Brenda Leyland foi questionada pelo repórter na semana passada diante de sua casa em Leicestershire, na região central da Inglaterra, e foi identificada como uma das pessoas que publicaram comentários sobre Kate e Gerry McCann, cuja filha desapareceu com 3 anos de idade durante viagem de férias a Portugal em 2007.

Leyland, de 63 anos, foi encontrada morta neste sábado, dois dias após uma reportagem especial da emissora. A polícia de Leicestershire disse que a morte não estava sendo tratada como suspeita.

Vilarejo onde Brenda Leyland vivia, em Burton Overy, na InglaterraReuters

"Ficamos tristes de saber sobre a morte de Brenda Leyland. Seria inapropriado especular sobre ou comentar neste momento", disse um porta-voz da Sky News em comunicado nesta segunda-feira.

O órgão regulador das emissoras britânicas, o Ofcom, disse nesta segunda que está analisando a reportagem da Sky, acrescentando que recebeu 34 reclamações sobre o tema.

Madeleine McCann desapareceu em seu quarto de hotel em um resort de Portugal enquanto os pais jantavam em um restaurante próximo. O paradeiro da menina permanece um mistério.

Os pais dela foram indicados como suspeitos pela polícia portuguesa quatro meses após o desaparecimento, mas em 2008 o Ministério Público de Portugal arquivou o caso, citando falta de provas.

A Sky News disse que a polícia estava conversando com promotores britânicos sobre um documento de 80 páginas detalhando as ofensas direcionadas aos McCanns na Internet. Leyland disse que era "justo" quando informada de que era uma das pessoas citadas pela polícia.

Você pode gostar