Por tamara.coimbra

Argentina - A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, vai continuar hospitalizada devido a uma infecção intestinal. Por esse motivo cancelou um encontro com a colega chilena, Michelle Bachelet, informou seu gabinete.

A chefe de Estado argentina, de 61 anos, que deu entrada no último domingo na clínica Otamendi, em Buenos Aires, com febre, sofre de uma inflamação no cólon, disseram os médicos. Cristina encontra-se “estável, continua no hospital sob tratamento com antibióticos intravenosos e está sob observação”, acrescentaram.

Devido à sua condição, o encontro da presidenta argentina com Michelle Bachelet, marcado para esta terça-feira, foi cancelado, informou o porta-voz presidencial, Alfredo Scoccimarro. As duas líderes planejavam uma teleconferência com o Papa Francisco, que também foi adiada, acrescentou o porta-voz.

Desde que assumiu o governo da Argentina, Cristina tem tido uma série de problemas de saúde. A presidenta retomou às atividades no dia 21 de outubro, depois de um período de descanso de 48 horas devido a uma faringite.

Em julho, Cristina também fez uma pausa de dois dias por causa de dores na garganta e de uma laringite. Essa pausa acabou por se prolongar por mais de uma semana e a levou a alterar sua agenda e adiar uma viagem ao Paraguai.

Há pouco mais de um ano, ela foi operada de um hematoma cerebral e ficou sem trabalhar durante seis semanas, mas os resultados dos exames pós-operatórios foram positivos.

Você pode gostar