Por victor.duarte

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, criticou a indústria farmacêutica por não ter desenvolvido uma vacina contra o ebola, mesmo após 40 anos do surgimento da doença. Segundo ela, "como o vírus está confinado a países pobres da África, a indústria, que é motivada pelo lucro, não investe em mercados que não podem pagar".

Surto de ebola atinge vários países da África Ocidental%2C em especial a Guiné%2C Libéria e Serra LeoaReuters

A crítica foi feita nesta segunda-feira, durante reunião da Comissão Regional da África, em Cotonou, Benim. Conforme o último levantamento da OMS, 13.567 pessoas já foram contaminadas pelo vírus ebola. Destas, 4.951 morreram, a maioria em Serra Leoa, na Guiné e Libéria.

Margaret Chan salientou que a OMS tem lembrado a urgência de reforçar sistemas de saúde nos países africanos. Acrescentou que a organização não foi ouvida e o mundo pode sofrer consequências.

O vírus ebola apareceu pela primeira vez em 1976, em dois surtos simultâneos. Um foi registrado em uma vila perto do Rio Ebola, na República Democrática do Congo, e outro em área remota do Sudão

Você pode gostar