Por tamara.coimbra
Publicado 06/11/2014 11:22 | Atualizado 06/11/2014 11:31

EUA - A boa ação de um idoso de 90 anos não foi bem vista por policiais na Flórida, EUA. O homem foi detido e pode ficar até 60 dias na prisão por alimentar moradores de rua em Fort Lauderdale. Uma polêmica nova lei da cidade proíbe grupos humanitários de compartilhar suas refeições com o público, o que pode gerar ainda uma multa de até R$ 1.250.

Arnold Abbott foi preso por policiais enquanto distribuía comida para moradores de rua em uma parque, no último domingo. O idoso foi detido e acusado junto com dois pastores da Igreja Santuário, que preparam refeições para repartir com os menos favorecidos todas as semanas em sua cozinha. As pessoas que viram a cena ficaram indignadas e reagiram gritando "vergonha" e outros xingamentos.

Arnold Abbott foi preso por alimentar moradores de rua descumprindo nova lei de cidade nos EUAReprodução Youtube

"Um dos policiais se aproximou e disse: 'Largue esse prato agora', como se eu estivesse carregando uma arma", disse Arnold em entrevista à CNN.

A nova lei entrou em vigor na última semana. Pelas regras os grupos humanitários devem ficar pelo menos a 500 metros de distância de propriedades e locais com alimentos. Instituições de caridade têm criticado as regras como uma forma de fazer limpeza social.

De acordo com o prefeito da cidade, Jack Seiler, esta medida é para que desabrigados não se acomodem e fiquem na rua, já que eles não se preocupariam em se alimentar. Recentemente, a cidade de Fort Lauderdale também aprovou uma lei limitando o armazenamento de bens pessoais em público.

Processo

Em 1999, Arnold Abbott processou Fort Lauderdale após ser impedido de alimentar alguns moradores de rua na praia, e ganhou o direito de continuar com a prática solidária. Na época, a Justiça considerou que a regra imposta pela prefeitura era contra a Constituição. O idoso relatou a TV local que pretende processar novamente a cidade para continuar a distribuir refeições aos menos favorecidos.

Arnold fundou a ONG Love Thy Neighbour (Ame seu vizinho) em memória da falecida esposa. Ele pretende continuar o trabalho humanitário que fazia com a mulher, realizando regularmente a partilha.

Você pode gostar