Exército do Iraque mata mil radicais islâmicos para desbloquear refinaria

Refinaria de Biji, no norte do Iraque, é a mais importante do país e produz 250 mil barris de petróleo diários

Por O Dia

Iraque - O exército iraquiano matou mais de 900 extremistas nos 31 dias da operação para derrubar o bloqueio do grupo Estado Islâmico (EI) na refinaria de Biji, na província de Saladino, no norte do país, informou nesta quarta-feira o porta-voz do exército iraquiano no front, Alah al Aidani.

As tropas iraquianas, junto com as Forças da Luta Antiterrorista, a Polícia Federal e milícias de voluntários desmontaram 922 artefatos colocados pelos terroristas nos arredores da refinaria e destruíram 22 carros-bomba durante a operação. Essas forças conseguiram entrar de novo na refinaria no domingo após romper o cerco imposto pelos radicais islâmicos ao redor da instalação.

Tropas iraquianas, junto com as Forças da Luta Antiterrorista, a Polícia Federal e milícias de voluntários desmontaram 922 artefatos colocados pelos terroristas ao redor da refinariaReuters

Aidani explicou por telefone que desde a refinaria de Biji que suas forças terminaram na noite desta terça-feira a desativação dos artefatos colocados nos acessos da instalação, o que permitiu a saída dos soldados e voluntários que estavam retidos. O ministro do Petróleo do Iraque, Adil Abdel Mahdi, visitou nesta quarta-feira esta refinaria para avaliar as instalações e as medidas de segurança estabelecidas pelas forças iraquianas.

A refinaria de Biji é a mais importante do Iraque e produz 250 mil barris de petróleo diários, embora suas atividades tenham sido suspensas em 10 de junho após o avanço dos terroristas na região. As forças iraquianas lançaram mês passado uma ampla operação no norte de Tikrit, capital da província de Saladino, para recuperar Biji, que fica a cerca de 200 quilômetros ao norte de Bagdá.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência