Padres são presos por abuso na Espanha

Três religiosos e um quarto homem são acusados de manter rede de violência sexual contra menores de idade. Papa Francisco pediu desculpas a uma vítima

Por O Dia

Espanha - Suspeitos de envolvimento numa rede de abusos sexuais contra menores de idade, três padres e um quarto homem foram presos pela polícia espanhola na cidade de Granada. Os religiosos são integrantes de um clã de ultraconservadores. A investigação começou com uma denúncia, em outubro, sobre abusos sofridos por um jovem de 24 anos, quando ainda era criança.

Papa Francisco pediu desculpas por atitude de padresReuters

A informação chegou ao conhecimento do Papa Francisco, que telefonou pessoalmente ao rapaz para pedir perdão em nome da Igreja.

O ministro do Interior, Jorge Fernández Díaz, confirmou as prisões. Entre os acusados estão um religioso identificado como padre Román, de 61 anos, ex-dirigente do clã, que já havia sido investigado anteriormente. Os outros integrantes da igreja detidos são Manuel Morales, substituto de Román à frente do clã; e Francisco Javier Montes. As prisões foram ordenadas pelo juiz Antonio Moreno Marín.

Diante do altar da Catedral de Granada, o arcebispo de Granada, Francisco Javier Martínez, pediu perdão pelos “escândalos que têm afetado a Igreja” . O prelado permaneceu prostrado durante vários minutos junto a outros religiosos e diante dos fiéis. “Os males da Igreja são os males de cada um de nós”, disse o arcebispo, que pediu perdão pelos “danos”.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência