Exército da Ucrânia e militantes pró-Russia anunciam cessar-fogo

Tratado de paz na cidade de Donetsk teve início às 13h do horário de Brasília, 18h na Ucrânia

Por O Dia

Donetsk, Ucrânia - O exército ucraniano e as milícias pró-Rússia chegaram a um acordo para um cessar-fogo, nesta terça feira, no aeroporto da cidade de Donetsk, principal foco de hostilidades entre os lados rivais no conflito do leste da Ucrânia. "O cessar-fogo entrará em vigor hoje às 18h de Moscou (13h de Brasília)", disse aos jornalistas o líder do parlamento da autoproclamada república de Donetsk, Andrei Purgin, citado pela imprensa russa.

Desde o início do confronto%2C mais de 4.000 pessoas morreramReuters


O centro de imprensa das forças de Kiev informou nesta manhã que representantes do Estado-Maior da Ucrânia se reuniriam hoje com os insurgentes na capital da região para pactuarem um cessar-fogo. O comunicado de Kiev, citado pelo jornal digital 'Ukrainskaya Pravda', reconheceu que o aeroporto de Donetsk é uma "infraestrutura importante tanto para as forças armadas da Ucrânia, como para os rebeldes pró-Rússia." Apesar dos acordos de cessar-fogo alcançados em setembro entre Kiev e os insurgentes pró-Rússia, assinado em Minsk nos dias 5 e 19 de setembro, as hostilidades entre os dois lados não cessaram praticamente em nenhum momento.

O aeroporto de Donetsk, controlado pelas tropas ucranianas e assediado pelas milícias sublevadas, transformou-se desde então no cenário de reiterados ataques. Pouco antes, o líder da autoproclamada República Popular de Lugansk (RPL), Igor Plotnitski, confirmou que os dois lados em conflito tinham chegado a um cessar-fogo para todo o território da região de Lugansk, que entrará em vigor a partir de 5 de dezembro.

A notícia foi anunciada hoje pela missão da OSCE para a Ucrânia, que explicou que as partes enfrentadas também chegaram a um acordo para começar a partir do sábado a retirada de todo o armamento pesado da linha que separada o exército e os rebeldes. Segundo a ONU, desde o início do conflito, em abril de 2014, 4.317 pessoas morreram e 9.921 ficaram feridas no leste da Ucrânia.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência