Por tiago.frederico
Ucrânia - O Comando Militar ucraniano denunciou nesta quarta-feira que as milícias separatistas pró-russas violaram em 17 ocasiões a trégua declarada nesta terça-feira nas regiões orientais do país, palco do conflito que já causou a morte de mais de 4,3 mil pessoas.
"O Estado-Maior da Operação Antiterrorista registrou 17 casos de violações do regime de 'silêncio de armas' por parte dos grupos armados ilegais", informou um membro do comando no Facebook.
Publicidade
Segundo o texto, a situação na área da Operação Antiterrorista, como o governo de Kiev chama a campanha militar contra os separatistas pró-russos, "não sofreu nenhuma mudança" durante o dia de ontem.
As forças ucranianas garantiram que, em cumprimento à trégua, não usaram artilharia em resposta às ações das milícias separatistas.
Publicidade
De acordo com os militares, sete civis ficaram feridos nos ataques.
A trégua declarada na terça-feira é a segunda na região desde que começou o conflito separatista em abril deste ano – a primeira foi acertada em 5 de setembro na capital da Bielorrússia, Minsk, mas não conseguiu pôr fim às hostilidades.
Publicidade