Estudantes fumam mais maconha que tabaco, revela pesquisa feita no Uruguai

Estudo feito com alunos entre 13 e 17 anos mostrou que 17% dos jovens fumaram maconha no último ano

Por O Dia

Uruguai - Pesquisa realizada pelo governo uruguaio sobre o consumo de drogas divulgada nesta quarta-feira mostrou que estudantes do ensino médio no país estão fumando mais maconha que tabaco. De acordo com o levantamento da Junta Nacional de Drogas (JND), 17% dos alunos do ensino médio, com faixa etária entre 13 e 17 anos, afirmaram ter fumado maconha no ano passado contra 15,5% para o tabaco.

Entre os estudantes do ensino médio, esta é a primeira vez que o consumo de maconha aparece maior que o de tabaco, desde que os dados começaram a ser coletados, em 2013. O último estudo, feito em 2011, apontava que 20,2% dos jovens tinham feito uso do tabaco contra 12% da maconha.

Foram ouvidos 11.248 adolescentes em 168 escolas do país. A margem de erro da pesquisa gira na casa dos 0,9 pontos percentuais.

A legalização da maconha no Uruguai ocorreu em 2013 com o país sendo o primeiro a criar um mercado supervisionado pelo Estado para a droga. Qualquer pessoa adulta pode cultivar a planta em sua casa ou aderir a um clube de plantio da droga, desde que registrado e licenciado. O governo estuda a implementação da venda de cigarros de maconha em farmácias do país.

Ainda de acordo com o estudo, a preferência dos jovens uruguaios por drogas é na seguinte ordem: álcool, bebidas energéticas, maconha, tabaco e tranquilizantes. A maior parte do consumo ocorre de forma experimental ou ocasional, exceto o álcool, informaram os responsáveis pelo estudo, que também revelou outro dado: quase dois de cada três estudantes usaram algum tipo de droga nos últimos 12 meses.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência