Açúcar também aumenta a pressão

Estudo norte-americano afirma que produto pode ser até pior do que o sal para hipertensos

Por O Dia

Rio - Quem pretende evitar problemas cardíacos precisa se preocupar em comer menos açúcar industrializado. Estudo do Mid America Heart Institute, dos Estados Unidos, afirma que o consumo excessivo do alimento faz a pressão subir mais até mesmo do que a ingestão de sal, ‘vilão’ já conhecido. Os piores tipos de produto são a frutose (um adoçante artificial) e a sacarose (açúcar de mesa).

Os cientistas americanos descobriram que pessoas que restringiram a ingestão de sal tiveram a pressão arterial sistólica (número superior) diminuída em 4,8 pontos. Já a pressão diastólica (número inferior) caiu em 2,5 pontos. Em pacientes que ingeriram dieta rica em açúcar, a pressão arterial aumentou, em média, 7,6 pontos na sistólica e 6,1 pontos na diastólica.

A nutróloga Alice Amaral classifica as duas modalidades de açúcar de “venenos”. “Bebidas adocicadas estão cheias de frutose e provocam diversos problemas de saúde”, afirma. Os danos do açúcar são maiores que os do sal porque o doce atua em diversas áreas do corpo: provoca aumento da formação de radicais livres e acidifica o organismo, duas ações causadoras de doenças. “Produtos industrializados também levam à obesidade, fator de risco para doenças coronarianas”, diz Alice.

Segundo ela, não se pode falar em segurança para a quantidade de açúcar ingerida. “Crianças, por exemplo, deveriam ser impedidas de consumir produtos industrializados”, aponta. A orientação é preferir produtos in natura. “Frutas, por exemplo, contêm frutose natural e não trazem os problemas de um suco processado. Se está dentro de caixa, lata ou garrafa deve ser evitado”, resume.

Produtos naturais fazem até bem 

Visto como o principal responsável pelo aumento da pressão arterial e outras doenças coronarianas, o consumo de sal, dependendo do tipo de produto, pode até trazer benefícios para a saúde.

De acordo com a nutróloga Alice Amaral, modalidades como o sal marinho integral ou o sal rosa do Himalaia são ricos em minerais importantes para o funcionamento do organismo. Para ela, o grande vilão é o sal refinado, usado em larga escala no país. “O processo de refino retira os minerais e sobra apenas o sódio. Em grande quantidade, ele desequilibra o metabolismo e eleva a pressão arterial”, afirma a especialista.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência