Homem que roubou 2 mil peças de lingerie de vizinhas é preso na China

Esconderijo foi descoberto quando um dos tetos das escadas cedeu pelo peso dos conjuntos de sutiãs e calcinhas

Por O Dia

China - A Polícia da China deteve um homem na região autônoma de Guangxi (sul da China) que roubou dois mil conjuntos de roupas íntimas de suas vizinhas e as escondia nas escadas do prédio residencial onde vivia, segundo informou o jornal "South China Morning Post".

Os moradores da cidade de Yulin, na citada região, foram surpreendidos ao descobrir que os conjuntos de lingerie que tinham desaparecido misteriosamente de suas casas meses anteriores, apareceram alinhados na parte de fora de seu complexo residencial. No entanto, o responsável deste ato não foi o ladrão, mas os investigadores encarregados do caso, que ordenaram as peças de roupa íntima no exterior do edifício para contar o número de artigos roubados.

Ninguém podia imaginar que o responsável destes roubos fosse um vizinho do prédio, cuja identidade não foi revelada, que passou despercebido durante um ano enquanto roubava a roupa íntimas usada pelas moradoras. O relatório policial revelou que homem escondia as peças roubadas em um falso teto das escadas de seu prédio. O esconderijo foi revelado quando um dos tetos das escadas cedeu pelo peso da roupa e vários conjuntos de sutiãs e calcinhas caíram no chão.

Várias imagens feitas pelo jornal chinês mostram que o ladrão não tinha uma preferência em particular por um modelo de roupa, já que roubava todo tipo de sutiãs, desde os mais simples aos estampados ou as mais sofisticadas peças de calcinha.

Os furtos de roupa íntima feminina cada vez atraem mais a atenção da imprensa chinesa, que noticiam o aumento deste tipo de delito no gigante asiático. Recentemente, um homem de 22 anos foi capturado um mês após roubar calcinhas de diferentes mulheres. No mesmo mês no qual aconteceu sua detenção, a polícia prendeu outro homem por roubar e usar roupa íntima feminina.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência