Ebola, que já causou quase 8 mil mortes, isola região de país

Área norte de Serra Leoa foi fechada

Por O Dia

Rio - Chegou a 7.708 o número de mortes por ebola em todo o mundo, divulgou ontem a Organização Mundial da Saúde (OMS). A maior parte dos casos ocorreu em Serra Leoa, Guiné e Libéria, afetados pela epidemia do vírus desde o início do ano. Ao todo, os três países da África Ocidental já tiveram 19.695 casos registrados. Também ocorreram oito mortes na Nigéria, seis no Mali e uma nos Estados Unidos.

O maior número de mortes aconteceu na Libéria com 3.384 falecimentos dentre 7.862 infectados. Porém, o recordista de casos é Serra Leoa com 9.203 registros confirmados e 2.655 mortes até o dia 24. Na Guiné, foram 1.654 mortes entre 2.630 contaminações.

Buscando conter o avanço da doença no país, o governo de Serra Leoa determinou, na última quarta-feira, o isolamento completo da região norte do território até a próxima segunda. Outras zonas do país já sofrem restrições de circulação.

Durante estes cinco dias, lojas e supermercados permanecerão fechados e apenas veículos destinados ao combate da doença estarão liberados para trafegar pelas ruas de cidades e aldeias da região ou nas estradas.

“O confinamento de cinco dias tem como objetivo permitir que nós tenhamos uma imagem precisa da situação de contaminação na área”, afirmou Theo Nicol, vice-ministro de Informação e Comunicação do país.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência