Mortos pela polícia irmãos acusados de atacar revista e assassinar 12 pessoas

Said Kouachi, 34 anos, e Chérif Kouachi, 32 anos, estavam cercados em uma fábrica ao norte de Paris. Refém foi libertado

Por O Dia


Rio - Os irmãos Said Kouachi, 34 anos, e Chérif Kouachi. 32 anos, foram abatidos por homens das forças especiais da polícia francesa. O refém que estava em poder deles foi libertado em segurança e um policial foi ferido na ação. Os irmãos Kouachi são os principais suspeitos de matar 12 pessoas no ataque à revista satírica 'Charlie Hebdo' nesta quarta-feira.

Chérif Kouachi e Said Kouachi: ataque à revista 'Charlie Hebdo'Reprodução

Os terroristas conseguiram fugir após a chacina do 'Charlie Hebdo' e fugiram para a cidade de Dammartin-en-Goele, no nordeste da França. Eles se esconderam numa fábrica e fizeram um refém. A cidade estava cercada pela polícia desde a manhã.

Amedy Coulibaly, 32 anos, e Hayat Boumeddiene, 26 anos fizeram reféns em um mercado judaicoReuters

Ao mesmo tempo, outra equipe policial atacou o mercado judaico onde um casal mantinha seis reféns. Os sequestradores identificados como Amedy Coulibaly, 32 anos, e sua namorada, Hayat Boumeddiene, 26 anos, foram mortos pela polícia.


A informação de que dois reféns foram mortos não se confirmou. O homem foi morto e os reféns libertados.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência