Por marlos.mendes
Colleen McCullough morreu aos 77 anosEfe

Rio - Autora do best-seller 'Pássaros Feridos' (transformado em série de TV em 1983 e exibido dois anos depois pelo SBT no Brasil), a escritora australiana Colleen McCullough morreu aos 77 anos, nesta quinta-feira, em um hospital na ilha de Norfolk "após uma longa doença", como afirma em comunicado a agência Associated Press. A escritora vivia na ilha — território da Austrália no Pacífico Sul — há quatro décadas, após se casar com um residente do local, Ric Robinson.

'Pássaros Feridos', seu maior sucesso, vendeu 30 milhões de cópias em todo o mundo e teve seus direitos vendidos pelo valor recorde de US$ 1,9 milhão. A minissérie teve os atores Richard Chamberlain e Rachel Ward nos papéis principais. No Brasil, marcou época por ter sido usada por Silvio Santos, no SBT, para concorrer com a novela da Rede Globo 'Roque Santeiro'. O apresentador avisava que a série só iria ao ar quando o capítulo da novela acabasse, "para o telespectador assistir às duas produções". O resultado foi que a Globo passou a esticar a novela, e até que o capítulo acabasse, o canal ficava exibindo episódios do desenho 'A Pantera Cor-de-Rosa'.

Além de 'Pássaros Feridos', ela escreveu também 'Tim', que gerou o filme 'Anjos de Aço', de Michael Pate, com Mel Gibson em um dos papéis principais. Seu livro mais recente foi 'Bittersweet', lançado em 2013. Médica, ela passou a se dedicar à literatura após vários anos lecionando Neurologia na Universidade de Yale. Sua bibliografia inclui 25 livros. A Bertrand Brasil, do grupo Record, vinha lançando seus livros recentemente — entre eles, os volumes da série 'Os Senhores de
Roma'. O sexto da série, 'Cavalo de Outubro', sai em breve.

"A contribuição de Colleen para a literatura da Austrália, e para os leitores em volta do mundo, foi imensa. Ela foi uma das primeiras escritoras da Austrália a ter sucesso em todo o mundo. Era sempre direta e perspicaz. Esperávamos ansiosamente suas visitas ou a chegada de cada manuscrito. Eles sempre vinham em envelopes feito à mão, de cor vinho. Sentiremos muito sua falta", cota Shona Martyn, diretora da divisão australiana da editora HarperCollins, que publicava livros da autora.

Você pode gostar