Por tamara.coimbra

Cuba - Fotografias de Fidel Castro, de 88 anos, foram publicadas pela mídia estatal cubana nesta segunda-feira pela primeira vez desde agosto, mostrando o ex-líder sentado e levemente curvado, mas parecendo estar animado ao conversar com um líder estudantil.

Especulações sobre a saúde de Fidel se intensificaram desde o anúncio histórico feito em 17 de dezembro por seu irmão mais novo e atual presidente de Cuba, Raúl Castro, e pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a restauração de laços diplomáticos dos adversários de longa data.

Líder revolucionário cubano não aparece em público desde janeiro de 2014Reuters

Fidel, que escreve periodicamente uma coluna, ficou em silêncio após o anúncio até finalmente fazer os primeiros comentários há uma semana, quando demonstrou certo apoio ao acordo fechado por seu irmão com Obama.

As fotos de Fidel com o líder estudantil Randy Perdomo foram tiradas em 23 de janeiro, de acordo com Perdomo, e foram exibidas no site do Granma, jornal do Partido Comunista, na noite desta segunda-feira. Na semana passada, o teólogo brasileiro Frei Betto teve um encontro com Fidel e disse que o líder estava com boa saúde, magro mas muito lúcido.

Maduro, Chávez e Ortega

As fotos aparecem após a intensificação, nas últimas semanas, de boatos sobre a doença ou a morte de Fidel.

As imagens são acompanhadas por um artigo de Perdomo García em que descreve sua visita à casa de Fidel. Perdomo disse que Fidel ligou para ele e o convidou para uma conversa. O motivo para a visita à casa de Fidel, segundo Perdomo, foi o 70º aniversário da entrada do líder na faculdade, que ocorre no próximo 4 de setembro.

Fidel Castro conversa com o líder estudantil Randy Perdomo e com a esposa DaliaReuters

"Nós conversamos com a alegria como dois colegas de classe", diz o estudante.

"Em um momento especial, refere-se à Venezuela e fala com grande emoção de Chávez e Maduro", descreve Perdomo.

"Também comenta sobre a Nicarágua e o empenho de Daniel Ortega e sua mulher no desenvolvimento dessa pequena nação".

Nas fotos também aparece a mulher de Fidel, Dalia. Em algumas imagens, Fidel aparece com uma publicação oficial cubana em que se vê uma foto com os cinco espiões liberados recentemente pelos Estados Unidos.

O retorno dos últimos remanescentes na prisão foi celebrado nas últimas semanas em Cuba. Na segunda-feira da semana passada, Fidel assinou uma carta em que apoiou indiretamente o diálogo entre Washington.

Com informações do iG e da Reuters

Você pode gostar