'Gato zumbi' é disputado entre entidade protetora dos animais e dono

Felino foi atropelado e dado como morto; A organização quer descobrir as “circunstâncias que levara ao seu enterro”

Por O Dia

Estados Unidos - O “gato zumbi” reapareceu na casa de seu dono cinco dias após ter sido atropelado por um carro e enterrado como morto nos Estados Unidos está agora no meio de uma disputa sobre sua custódia, envolvendo seu dono e a entidade de proteção de animais Human Society, em Tampa Bay, na Flórida.

Inicialmente, o gato, chamado Bart, deveria voltar para a casa de seu dono após passar por uma cirurgia – ele teve uma fratura na mandíbula e outros ferimentos na face no atropelamento. Um de seus olhos estava tão machucado que teve que ser removido.

Entidade de proteção aos animais está sendo acusada de querer arrecadar dinheiro com o felinoReuters


Entretanto, a Human Society, onde o gato foi tratado, decidiu não devolvê-lo após descobrir mais sobre as “circunstâncias que levara ao seu enterro”, disse a organização. O dono de Bart, Ellis Hutson, entrou com uma ação para que seu gato seja devolvido. Ele alega que a entidade quer usar o animal para arrecadar dinheiro.

A ação diz que Ellis não está sendo autorizado a visitar o felino, nem recebendo atualizações sobre sua recuperação. Ele não foi encontrado para comentar o caso. A Human Society revelou a ação em seu site e disse que está analisando suas opções legais.

O gato permanecia com a entidade. A entidade recebeu doações de todo o mundo para ajudar a pagar pelo tratamento de Bart, de acordo com um blog do grupo. Eles divulgaram que o dono do animal não tinha dinheiro para pagar os custos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência