Por clarissa.sardenberg

Somália - Pelo menos 15 pessoas morreram, entre eles vários deputados e políticos, e outras 22 ficaram feridas em um atentado suicida com duas explosões ocorridas nesta sexta-feira em um hotel central de Mogadíscio, informaram várias testemunhas.

O ataque, ocorrido a cerca de 200 metros do Palácio Presidencial, foi reivindicado pelo grupo terrorista Al Shabab. Um comandante dos radicais islâmicos, Shiekh Mustaf, assegurou em comunicado à imprensa local que o objetivo do ataque era "eliminar os funcionários do governo".

Socorristas fazem buscas em local de atentado%2C na Somália Reuters


O atentado aconteceu na hora da oração, por isso que a área estava repleta de gente que se dirigia à mesquita para o culto. Ainda não há um número oficial de vítimas fatais, mas várias testemunhas e fontes da área da saúde asseguraram que há pelo menos 15 pessoas mortas.

No dia 22 de janeiro, a Al Shabab promoveu um atentado com carro-bomba contra outro hotel da cidade, onde estava hospedada uma delegação turca que preparava a visita do presidente desse país, e causou pelo menos quatro mortos.

Você pode gostar