Por victor.duarte
Trabalhadores limpam os vidros que caíram do alto da torre de mais de 336 metros de alturaEfe

Emirados Árabes - Pelo menos sete pessoas ficaram feridas por inalação de fumaça e centenas foram evacuadas de suas casas neste sábado em Dubai, após o incêndio nesta madrugada do arranha-céu conhecido como "A Tocha", informou o departamento de Defesa Civil da cidade dos Emirados Árabes Unidos.

O fogo, que se originou no 50º andar de um total de 79, começou às 2h (horário local, 19h de sexta-feira em Brasília) e obrigou a evacuação do arranha-céu - de 336 metros de altura e um dos mais emblemáticos do emirado - e dos edifícios contíguos, ameaçados pelas chamas devido à forte tempestade de areia que o país sofre há dois dias.

"O incêndio começou em uma lateral da torre e quando descemos para ver o que acontecia nos assustamos muito, principalmente pelo efeito do vento", disse Carlota Quesada, uma moradora espanhola de um dos edifícios próximos à "Tocha". O maior perigo foi originado pela queda de vidro fundido, escombros e mobília do alto da torre, motivo pelo qual a Defesa Civil fechou todas as ruas próximas ao edifício.

O serviço de bonde também foi suspenso em seis estações, segundo anunciou a Autoridade de Transporte e Viabilidade (RTA). Segundo uma mensagem publicada no Twitter, a polícia de Dubai assegurou que "não se suspeita que o incêndio tenha sido provocado". Desde sua abertura, o edifício se viu afetado por falsos alarmes de incêndio diários, o que fez com que os moradores tenham ignorado a possibilidade de um acidente real, segundo outra testemunha.

Arranha-céu de mais de 336 metros de altura é atingido por incêndio em Dubai%2C nos Emirados ÁrabesReprodução / Twitter / RaMiAlGaDi


Você pode gostar